Bem-Vindo à Página Oficial do Agrupamento de Escolas de Góis

Prazos de inscrição para as Provas de Equivalência à Frequência dos 1º e 2º Ciclos – 2018

DE ACORDO COM O DESPACHO NORMATIVO Nº 4-A/2018, DE 14 DE FEVEREIRO JÁ PUBLICADO NESTE ESPAÇO

«Artigo 5.º
Alunos autopropostos
1 — Consideram-se autopropostos, para efeitos de admissão às provas finais e às provas de equivalência à frequência do ensino básico, os alunos que:
a) Pretendam validar os resultados obtidos na frequência de seminários não abrangidos pelo disposto no Decreto -Lei n.º 293-C/86, de 12 de setembro;
b) Estejam matriculados no ensino individual e doméstico;
c) Estejam fora da escolaridade obrigatória e não se encontrem a frequentar qualquer escola;
d) Estejam fora da escolaridade obrigatória, frequentem qualquer ano de escolaridade dos 2.º ou 3.º ciclos do ensino básico e tenham anulado a matrícula até ao 5.º dia útil do 3.º período letivo;
e) Frequentem o 4.º ou o 6.º ano de escolaridade, completem, respetivamente, 14 ou 16 anos até ao final do ano escolar e não tenham obtido aprovação na avaliação sumativa final;
f) Estejam no 9.º ano de escolaridade e não reúnam condições de admissão como alunos internos para as provas finais da 1.ª fase, em resultado da avaliação sumativa interna final do 3.º período;
g) Tenham realizado na 1.ª fase provas finais na qualidade de alunos internos e não tenham obtido aprovação na avaliação sumativa final, com a ponderação das classificações obtidas nas provas finais
realizadas;
h) Frequentem o 4.º ou o 6.º ano de escolaridade, completem, respetivamente, 14 ou 16 anos até ao final do ano escolar e tenham ficado retidos por faltas, pela aplicação do previsto nas alíneas a) ou b) do n.º 4 do artigo 21.º da Lei n.º 51/2012, de 5 de setembro — Estatuto do Aluno e Ética Escolar;
i) Frequentem o 9.º ano de escolaridade e tenham ficado retidos por faltas, pela aplicação do previsto na alínea b) do n.º 4 do artigo 21.º da Lei n.º 51/2012, de 5 de setembro — Estatuto do Aluno e Ética Escolar;
j) Pretendam concluir disciplinas da componente de formação vocacional de um curso básico do ensino artístico especializado cujo ano terminal frequentaram sem aprovação;
k) Não tendo estado matriculados, pretendam concluir disciplinas da componente de formação vocacional de um curso básico do ensino artístico especializado.
2 — No ensino básico, são ainda autopropostos os alunos que estejam a frequentar ou tenham concluído um processo de reconhecimento, validação e certificação de competências (RVCC), um curso de educação e
formação de adultos (EFA) ou um curso vocacional e pretendam prosseguir estudos no ensino secundário, em cursos científico-humanísticos,
excluindo os cursos científico-humanísticos do ensino recorrente.
3 — Os alunos de Português Língua Não Materna (PLNM) dos 1.º e 2.º ciclos e os alunos do 3.º ciclo só podem realizar, respetivamente, a prova de equivalência à frequência dos 4.º e 6.º anos ou a prova final do 9.º ano de PLNM, na qualidade de autopropostos:
a) Se estiverem nas condições referidas nas alíneas e), f) e g) do n.º 1 do presente artigo;
b) Se estiveram nas condições referidas na alínea b) do n.º 1 do presente artigo, mediante diagnóstico de nível de proficiência realizado pela escola de matrícula. (…)».

Prazos de inscrição para as Provas Finais e Provas de Equivalência à Frequência – 3º Ciclo 2018

DE ACORDO COM O DESPACHO NORMATIVO Nº 4-A/2018, DE 14 DE FEVEREIRO JÁ PUBLICADO NESTE ESPAÇO

«Artigo 5.º
Alunos autopropostos
1 — Consideram-se autopropostos, para efeitos de admissão às provas finais e às provas de equivalência à frequência do ensino básico, os alunos que:
a) Pretendam validar os resultados obtidos na frequência de seminários não abrangidos pelo disposto no Decreto -Lei n.º 293-C/86, de 12 de setembro;
b) Estejam matriculados no ensino individual e doméstico;
c) Estejam fora da escolaridade obrigatória e não se encontrem a frequentar qualquer escola;
d) Estejam fora da escolaridade obrigatória, frequentem qualquer ano de escolaridade dos 2.º ou 3.º ciclos do ensino básico e tenham anulado a matrícula até ao 5.º dia útil do 3.º período letivo;
e) Frequentem o 4.º ou o 6.º ano de escolaridade, completem, respetivamente, 14 ou 16 anos até ao final do ano escolar e não tenham obtido aprovação na avaliação sumativa final;
f) Estejam no 9.º ano de escolaridade e não reúnam condições de admissão como alunos internos para as provas finais da 1.ª fase, em resultado da avaliação sumativa interna final do 3.º período;
g) Tenham realizado na 1.ª fase provas finais na qualidade de alunos internos e não tenham obtido aprovação na avaliação sumativa final, com a ponderação das classificações obtidas nas provas finais
realizadas;
h) Frequentem o 4.º ou o 6.º ano de escolaridade, completem, respetivamente, 14 ou 16 anos até ao final do ano escolar e tenham ficado retidos por faltas, pela aplicação do previsto nas alíneas a) ou b) do n.º 4 do artigo 21.º da Lei n.º 51/2012, de 5 de setembro — Estatuto do Aluno e Ética Escolar;
i) Frequentem o 9.º ano de escolaridade e tenham ficado retidos por faltas, pela aplicação do previsto na alínea b) do n.º 4 do artigo 21.º da Lei n.º 51/2012, de 5 de setembro — Estatuto do Aluno e Ética Escolar;
j) Pretendam concluir disciplinas da componente de formação vocacional de um curso básico do ensino artístico especializado cujo ano terminal frequentaram sem aprovação;
k) Não tendo estado matriculados, pretendam concluir disciplinas da componente de formação vocacional de um curso básico do ensino artístico especializado.
2 — No ensino básico, são ainda autopropostos os alunos que estejam a frequentar ou tenham concluído um processo de reconhecimento, validação e certificação de competências (RVCC), um curso de educação e
formação de adultos (EFA) ou um curso vocacional e pretendam prosseguir estudos no ensino secundário, em cursos científico-humanísticos,
excluindo os cursos científico-humanísticos do ensino recorrente.
3 — Os alunos de Português Língua Não Materna (PLNM) dos 1.º e 2.º ciclos e os alunos do 3.º ciclo só podem realizar, respetivamente, a prova de equivalência à frequência dos 4.º e 6.º anos ou a prova final do 9.º ano de PLNM, na qualidade de autopropostos:
a) Se estiverem nas condições referidas nas alíneas e), f) e g) do n.º 1 do presente artigo;
b) Se estiveram nas condições referidas na alínea b) do n.º 1 do presente artigo, mediante diagnóstico de nível de proficiência realizado pela escola de matrícula. (…)».

Provas de Aferição, de Final de Ciclo e de Equivalência à Frequência 2018

Divulgam-se, para conhecimento de toda a Comunidade Educativa, os documentos relativos às Provas de Aferição (2º, 5º e 8º anos), de Final de Ciclo e de Equivalência à Frequência publicados no dia 15 de fevereiro de 2018:

Despacho Normativo nº 4-A, 2018 de 14 de fevereiro

– Norma 01-JNE-2018

– Guia para Aplicação das Condições Especiais na Realização de Provas e Exames-JNE-2018 (Necessidades Educativas Especiais, Problemas de Saúde e Incapacidades Físicas Temporárias)

 

Com os melhores cumprimentos,

A Diretora do Agrupamento de Escolas

Cristina Maria dos Santos Martins

Consulta dos Movimentos do Cartão Eletrónico no Portal GIAE Online – Escola Básica de Góis

Relembram-se os Alunos, Pessoal Docente e Não Docente, Pais e Encarregados de Educação, que o Portal GIAE Online continua disponível em www.giae.pt

Ao entrarem no Portal devem selecionar o Distrito e a Escola e validar o Login, introduzindo o número do Cartão Eletrónico e o Código de Acesso, disponibilizado nos Serviços Administrativos da Escola.

No mesmo podem consultar o saldo, o extrato, as ementas (Refeitório), os movimentos da Portaria e limitar os consumos diários. Também possibilita a aquisição de refeições.

Góis, 15 de fevereiro de 2018

A Diretora do Agrupamento de Escolas
Cristina Maria dos Santos Martins

Desfile de Carnaval – Convite – 9 de Fevereiro (Sexta-feira)

Exmo(a) Senhor(a)
Encarregado(a) de Educação

A Direção do Agrupamento, em nome da Comunidade Escolar, informa que de acordo com o previsto no Plano Anual de Atividades, irá realizar no dia 9 de fevereiro de 2018, o tradicional Desfile de Carnaval. O início do cortejo está previsto para cerca das 10h, percorrendo as principais ruas da sede de concelho.
Assim, solicitamos a colaboração dos Senhores(as) Encarregados(as) de Educação, no sentido de ajudarem os seus Educandos na sua caraterização.
Face ao exposto, temos muito gosto em convidar Vossa Excelência a assistir/participar no “Desfile de Carnaval”, atividade emblemática do Plano Anual de Atividades do nosso Agrupamento, que pretende promover o convívio e a alegria entre todos os elementos da Comunidade Educativa e extra-escolar.
Certos da colaboração de Vª. Exª., agradecemos desde já a disponibilidade,
Com os melhores cumprimentos.

A Diretora do Agrupamento
Cristina Maria dos Santos Martins

BE/CRE – Referencial RBE: Aprender com a Biblioteca Escolar – TIC 2018

Esta atividade destina-se a todos os alunos do 4º ano do Agrupamento e decorrerá em 3 sessões por turma. O seu início está previsto para o final do mês de janeiro e tem como principais objetivos:

– Utilizar adequadamente o computador e/ou dispositivos eletrónicos similares que processem dados;

– Gerir a informação num computador e/ou em dispositivos eletrónicos similares;

– Criar um documento com texto e objetos gráficos, resultante de trabalho de pesquisa e de análise de informação obtida na Internet sobre um tema específico, utilizando as funcionalidades elementares de uma ferramenta de edição e produção de documentos
Explorar diferentes formas de informação disponível na Internet;

– Pesquisar informação na Internet;

– Analisar a informação disponível de forma crítica;

– Respeitar os direitos de autor e a propriedade intelectual
Criar e formatar um documento com texto e objetos gráficos, resultante de trabalho de pesquisa e de análise de informação obtida na Internet sobre um tema específico, utilizando as funcionalidades elementares de uma ferramenta de edição e produção de documentos;

– Criar uma apresentação multimédia simples.

Orçamento Participativo das Escolas 2018

 

«Pelo segundo ano consecutivo, os estudantes do 3.º ciclo do ensino básico e do ensino secundário vão poder decidir o que querem melhorar na sua escola. Para isso, precisam de ter uma ideia, reunir apoio e, claro, conseguirem os votos dos colegas! Trata-se de um processo democrático que acontece em cada escola.
A melhor proposta será votada no final de março.»

Os principais objetivos são:
«- Estimular a participação democrática dos estudantes, valorizando as suas opiniões e a sua capacidade argumentativa, de reflexão e de mobilização coletiva, assim como o conhecimento prático de alguns mecanismos básicos da vida democrática.
– Combater o défice de confiança e o afastamento dos cidadãos, sobretudo os mais jovens, relativamente às instituições democráticas.
– Reforçar a gestão democrática das escolas, estimulando a participação dos estudantes.»

Podes consultar toda a informação em: https://opescolas.pt/

PARTICIPA!

BE/CRE – Iniciativa “Miúdos a Votos: Quais os Livros mais Fixes?”

«Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes?»

De que livro mais gostaste até hoje? Diz-nos até 22 de janeiro, e participa, tu e a tua escola, na segunda edição de «Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes?»

Ler é muito mais divertido do que possa parecer! Sobretudo, quando tentamos convencer os outros de que aquela história que nos tocou fundo é mesmo… uma história muito especial!

Com «Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes?», uma iniciativa da VISÃO Júnior e da Rede de Bibliotecas Escolares que se realiza este ano pela segunda vez, vais ter a oportunidade de convencer os outros sobre as qualidades do teu livro preferido… como se fosses um político!

A ideia é que apresentes o teu livro candidato, até 22 de janeiro, preenchendo este formulário muito simples (https://docs.google.com/…/1g2f1zjDwSrmprLG7KqP92J…/viewform…).

Até essa data, 22 de janeiro, um professor da tua escola, também de terá de inscrever a escola, preenchendo este questionário (https://docs.google.com/…/1cDFxyh4-6Jo7u1Y1o6JLw9…/viewform…). Esta inscrição é aquilo que numas eleições políticas se chama recenseamento.

Os livros que tiverem maior número de candidaturas integrarão a lista que irá a votos em todas as escolas que se inscreverem, a 23 de abril, Dia Mundial do Livro.

Antes disso, entre 5 de março e 21 de abril, realizar-se-á a campanha eleitoral, em que tu e os teus colegas poderão realizar comícios e debates, produzir cartazes e panfletos, para chamar a atenção para o teu livro preferido. Terás até hipótese de ouvir a tua voz na rádio, se quiseres fazer um tempo de antena!

A lista dos livros mais votados será conhecida em junho.

O regulamento completo desta iniciativa, que conta com o apoio da Comissão Nacional de Eleições, do Plano Nacional de Leitura, da Pordata, da Rádio Miúdos e da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, encontra-se em: http://visao.sapo.pt/…/2017-12-11-Miudos-a-Votos-o-regulame…

Dia do Perfil do Aluno – 15 de Janeiro

No dia 15 de janeiro haverá uma conferência nacional, pelas 10h, que decorrerá em Lisboa com diversos oradores e que será difundida através da Internet para todas as escolas.

Na semana de 8 a 15 de janeiro assinalar-se-á, no Agrupamento de Escolas de Góis, o dia do Perfil do Aluno. Nas aulas de Desenvolvimento Cívico e nas horas de Direção de Turma, os docentes efetuarão uma abordagem ao Perfil do aluno, apresentando o seu significado, a visão, os princípios, os valores e as áreas de competências. Também será elaborado um placard informativo destinado a toda a Comunidade e divulgada toda a informação através de email e Página da Escola.

Material Informativo:

Perfil dos Alunos

Apresentação para alunos

Estratégia Nacional Educação Cidadania

Sintese-Apresentacao (EstrategiaNacionalEducacaooCidadania)

TP- procedimento

Treze Dicas-Trabalho Projeto